Provérbios de Janeiro

Provérbios de Janeiro

“Seda, em Janeiro, ou fantasia ou falta de dinheiro.”
 
“Aproveite Fevereiro quem folgou em Janeiro.”
 
“Calças brancas em Janeiro, sinal de pouco dinheiro.”
 
“Em Janeiro sobe ao outeiro; se vires verdejar, põe-te a chorar, se vires nevar, põe-te a cantar.”

“Luar de Janeiro não tem parceiro; mas lá vem o de Agosto que lhe dá no rosto.”
 
“Não há luar como o de Janeiro nem amor como o primeiro.”
 
“Não há luar como o de Janeiro.”
 
“Luar de Janeiro é o primeiro.”
 
“Janeiro fora, crescem os dias uma hora e, quem bem contar, hora e meia há-de achar.”
 
“Vinho verde em Janeiro é mortalha no palheiro.”
 
“Quando em Janeiro a lua vaza, corta madeira para tua casa.”
 
“Bons dias em Janeiro enganam os homens em Fevereiro.”
 
“A pescada de Janeiro vale carneiro.”
 
“Comer laranjas em Janeiro – é dar que fazer ao coveiro.”
 
“Vinho verde em Janeiro é mortalha no telheiro.”
 
“Goraz de Janeiro vale dinheiro.”

“Da flor de Janeiro, ninguém enche o celeiro.”

“Dezembro com Junho ao desafio, traz Janeiro frio.”

“Em Janeiro saltinho de carneiro.”

“Em Janeiro, cada Ovelha com seu Cordeiro.”
 
“Em Janeiro, um porco ao sol outro ao fumeiro.”

“Em Janeiro, nem Galgo lebreiro, nem Açor perdigueiro.”

“Em Janeiro, seca a Ovelha no fumeiro.”

“Em Janeiro, sete capelos e um sombreiro.”

“Janeiro fora, cresce uma hora.”

“Janeiro geoso e Fevereiro chuvoso fazem o ano formoso.”

“Janeiro molhado, se não cria o pão, cria o gado.”

“Janeiro molhado, se não é bom para o pão, não é mau para o gado.”

“Janeiro quente, traz o Diabo no ventre.”

“Janeiro tem uma hora por inteiro.”

“No minguante de Janeiro, corta o madeiro.”

“O mês de Agosto será gaiteiro, se for bonito o 1º de Janeiro.”

“Pintainho de Janeiro, vai com a mãe ao poleiro.”

“Poda-me em Janeiro, empa-me em Março e verás o que te faço.”

“Quem em Janeiro lavrar, tem sete pães para o jantar.”

“Sapato branco em Janeiro é sinal de pouco dinheiro.”

“Se o sapo canta em Janeiro, guarda a palha no sendeiro.”

“Se queres ser bom milheiro, faz o alqueire em Janeiro.”

“Verdura de Janeiro, não vai a palheiro.”
 
“Cava fundo em Novembro para plantares em Janeiro.”

comments powered by Disqus